Vozes/Poesia em Vários Tons/Poesias Brasileiras/Um Passeio por Minas Gerail/A Poesia de Ineifran Varão vols.I e II/Poemas Brasileiros/Causos e Cordéis/Varano/Varano, o poema sonoro

sábado, 14 de janeiro de 2012

SAUDADE













Plantei uma flor
Na beira da estrada
Que é sempre regada
Com o meu amor
Dei um nome a ela
Por ser a mais bela
Quando lembro dela
Sinto seu olor!

Chamei-a de Lua
Lua prateada
Que na minha estrada
Me aparece nua
Prateando em mim
Este amor sem fim
Que me deixa assim
Na saudade tua!

Leave your comments
Deixe seu comentário